(Fonte: titanios)

Estou bem, só que não tenho apetite. Meus nervos costumam me dominar, especialmente aos domingos; é quando me sinto péssima. A atmosfera é sufocante e pesada como chumbo. Lá fora não se ouve um pássaro, e um silêncio mortal e opressivo paira sobre a casa e se gruda em mim, como se fosse me arrastar para as regiões mais profundas dos abismos subterrâneos. Em tempos assim, papai, mamãe e Margot não têm a menor importância para mim. Ando de cômodo em cômodo, subo e desço escadas e me sinto um pássaro de asas cortadas, que fica se atirando contra as barras da gaiola. “Me deixem sair para onde existem ar puro e risos!”, grita uma voz dentro de mim. Nem mesmo me incomodo mais em responder, só fico deitada no divã. O sono faz o silêncio e o medo terrível irem embora mais depressa, ajuda a passar o tempo, já que é impossível matá-lo.
O Diário de Anne Frank.   (via reclinado)

(Fonte: s-i-m-p-l-i-f-i-c-a-r)

Eu nem sei o que é dar certo.
Caio Fernando Abreu.    (via transpareci)

(Fonte: dissipada)

(Fonte: whiskol)

Meu tumblr não é famoso, mas eu sou legal.

(Fonte: abismo-de-palavras)

Você me faz sonhar acordada. Me trouxe de volta todos os sorrisos, trouxe de volta a cor da minha vida. Minha vontade é de dizer bem ao pé do seu ouvido: “Obrigada por tudo.” Só quero estar com você.
Nick (via umagarotaperdida)
E com uma letra bem pequena, lá estava escrito no seu epitáfio: Tentou ser, não conseguiu; tentou ter, não possuiu; tentou continuar, não prosseguiu; e nessa vida de expectativas frustradas tentou até amar… Pois bem, não conseguiu, e aqui está.
Machado de Assis (via oxigenio-dapalavra)

(Fonte: ouvidoriapoetica)

Eu quero você. Sem segredos, sem jogos.
Eric Santos.  (via umagarotaperdida)

(Fonte: nevuei)

(Fonte: vinstage)

O que eu realmente quero que você saiba é que não importa o tempo que passe, o que aconteça ou o que a vida nos ensine. Não interessa quem somos ou quem vamos nos tornar. O que vale é o que carregamos dentro de nós. E você, guarde isso na memória para todo o sempre, eu te carrego junto comigo todos os dias.
Clarissa Corrêa. (via n-o-v-o-h-e-r-o-i)

(Fonte: POETACIUMENTA)

Todos nós vamos morrer, que circo! Só isso deveria fazer com que amássemos uns aos outros. Mas não faz.
Charles Bukowski.  (via c-a-p-itu)

(Fonte: desalentou)

(Fonte: tracando)


(Fonte: nogetsex)

Eu preciso muito deixar acontecer o momento da renovação, trocar de pele, mudar de cor. Tenho sentido necessidades do novo, não importa o quê, mais que seja novo, nem que sejam os problemas. Preciso deixar a casa vazia para receber a nova mobília. Fazer a faxina da mente, da alma, do corpo e do coração. Demolir as ruínas e construir qualquer coisa nova, quem sabe um castelo.
Pedro Oliveira  (via autorias)

(Fonte: solenista)

Que seja Doce <3